--
Cecilia Feder

Dislipidemia e Alimentação

O termo Dislipidemia se refere à alteração no nível de colesterol total, alteração de suas frações (aumento do LDL e redução do HDL) e aumento dos níveis de triglicerídeos. Não há dúvidas de que uma alimentação equilibrada é parte do tratamento.

Para controlar a ingestão de colesterol, recomenda-se a redução do consumo de alimentos gordurosos de origem animal, como carne vermelha, pele de frango e laticínios (iogurtes integrais, queijos amarelos, creme de leite, etc.). Nestes casos, podemos optar por carnes brancas e magras, queijos magros, leite e iogurte desnatados. Consumir óleos vegetais mono e poli-insaturados presentes em castanhas, nozes, linhaça, azeite de oliva, abacate, dentre outros, colabora para a melhora do bom colesterol (HDL).

Os triglicerídeos, por sua vez, são gorduras produzidas pelo fígado a partir do excesso de glicose consumido na alimentação. Ao contrário do que pensamos, não é consumo excessivo de gordura que aumenta o triglicerídeo, mas de açúcares e carboidratos. Portanto, a redução do consumo de doces, alimentos industrializados açucarados, sucos de frutas (sim, eles contêm uma grande quantidade do açúcar natural da fruta!) e da oferta de carboidratos, é a primeira estratégia alimentar para reduzir os níveis de triglicérides.

As fibras também são indispensáveis: reduzem a absorção do colesterol no intestino e melhoram a saciedade, o que nos permite comer menos sem sofrimento! São encontradas em verduras e cereais.

E lembre-se: o equilíbrio é a chave do sucesso! Precisamos aprender a fazer boas escolhas, sem radicalismo!


Veja Também

entre em contato

Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato


Cecilia K R Feder | © Todos os direitos resevados
Desenvolvido por &